PRIMAVERA: elemento Madeira, jardins e brisas frescas

Observe que a árvore mais rígida é mais facilmente quebrada, enquanto o bambu ou salgueiro sobrevive dobrando-se com o vento.” Bruce Lee

Venho aqui para compartilhar algumas dicas de como manter a saúde durante a primavera.
O Ayurveda e a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) são práticas ancestrais que nos oferecem orientações de como cuidarmos da vida de maneira harmoniosa.
A MTC observa a conexão da primavera com o elemento Madeira. E o Ayurveda nos conta de jardins e brisas frescas deste período.

A Madeira
O equinócio de primavera é o momento em que noite e dia têm a mesma duração; a partir daí os dias começam a ficarem mais longos. Durante toda essa estação vivenciamos a ascensão do Yang: renascimento, crescimento e criatividade, propícios a novas percepções, propósitos, oportunidades, projetos e aventuras. É o período em estagnações são liberadas enquanto habilidade e flexibilidade estáveis – como o bambu – dançam com novos ventos, trazendo o florescimento e novas percepções até a chegada do verão. A MTC recomenda um cuidado maior na harmonia no elemento Madeira para a manutenção da saúde física, emocional e espiritual durante a primavera.

Os meses da primavera provocaram uma revitalização de todas as coisas da natureza. É a hora do nascimento. É quando o céu e a terra renascem. Durante esta temporada, é aconselhável se aposentar cedo e acordar cedo. Você também pode absorver a energia fresca e revigorante. Como esta é a estação em que a energia universal recomeça e rejuvenesce, você deve tentar corresponder diretamente, sendo aberto e não reprimido, tanto física quanto emocionalmente. No nível físico, é bom se exercitar com mais frequência e usar roupas largas.
Este é o momento de fazer exercícios de alongamento para relaxar os tendões e músculos. Emocionalmente, é bom desenvolver uma equanimidade. Isso ocorre porque a primavera é uma estação do fígado, e a indulgência em raiva, frustração, depressão, tristeza ou excesso de emoção pode prejudicar o fígado. Além disso, violar uma ordem natural da primavera causará doenças pelo frio, doenças causadas pelo frio atmosférico durante o verão.
(Neijing Su Wen, ou Clássico de Medicina do Imperador Amarelo)

A Madeira é associada ao fígado (e sua parceira vesícula biliar), se expressa pelos olhos, tendões e unhas, pela regulação da menstruação; ressoa a com raiva, fúria, generosidade, benevolência, flexibilidade e assertividade, com a força emocional, com o grito, com a cor verde, com o odor rançoso, com o sabor azedo, com o período da noite (23h-03h), com o vento.
Ela é a força do princípio e do crescimento. Pelo fígado ela é a fonte dos planos e estratégias e pela vesícula biliar é a capacidade de decisão.

A Madeira e sua nutrição
A Madeira é a germinação e cultivá-la é desenvolver a visão para compreender a si a ao ambiente, e também exercitar a entrega. A Madeira se fortalece pelo planejamento, decisão, ação e conquista.
E se esvai com as frustrações, raiva contida, irritação, alimentação gordurosa e álcool.
A Madeira, feito árvore, bem nutrida adapta-se aos ventos, disseminando e recebendo sementes. Quando a suavidade da Madeira é perturbada podem surgir dores de cabeça, estresse e depressão, insônia e irritação (ligados ao Fogo que recebe energia da Madeira), ou ainda inflamações, alergias, rinite, sinusite e outros problemas respiratórios (ligados ao Metal, que troca energia com ela).
Para preservá-la permita que o qi flua livremente, comece a se levantar mais cedo que no inverno, criando momentos de lazer, de expressão da criatividade e deixando as coisas crescerem sem perturbação. Avance espiritual e emocionalmente. Reveja objetivos, limpe os armários e guarde suas roupas de inverno. E coloque alguns alimentos na dieta como folhas verdes e chá verde, ou ainda água morna com limão pela manhã; concilie alimentos mornos e cozidos com dente-de-leão, agrião, verduras, acelga, alfaces, brotos e rúculas.

O espírito da Madeira (Hun)
O Hun é a Alma Etérea. Ela entra em nosso corpo poucos dias antes do nascimento e permanece alguns dias após nossa morte. Hun guia nossos sonhos e visões; é a nossa faculdade de imaginação, clareza de pensamento e capacidade de justiça; que nos motiva a despertarmos diariamente e nos ajuda a dormir à noite, para caminharmos com discernimento e sustentação de nossos objetivos.

O Hun reside nos olhos durante o dia em se aloja no fígado à noite. Quando reside nos olhos ele vê, quando se aloja no fígado ele sonha.
(Tai Yi Jun Hua Zong Zhi, ou O Segredo da Flor de Ouro)

O dinamismo entre a visão exterior e a interior capacita trazer a intuição para mundo físico e executá-la. E depois transmitir seus resultados para as profundidades. Qualquer desajuste nesta relação pode não somente afetar o sono como a habilidade em tomar decisões e executar a visão da vida.
O alinhamento do espírito da Madeira vem com a abertura para o novo, que traz a clareza de visão e o senso de propósito. A primavera é ótimo período para realizar um detox, seja para abrir espaço ao Hun circular livremente, como para mover os acúmulos do inverno. Podemos fazer longas caminhadas, liberando linfas, tendões e juntas, promovendo a nossa circulação e a renovação de nosso espírito, livre de ressentimentos, frustrações, raiva e letargia. Deixando o campo fresco para o crescimento e a manifestação de nossos sonhos.

Fatores que excedem e enfraquecem a Madeira
– Alimentos gordurosos
– Alimentos estimulantes
– Álcool
– Cafeína
– Comer em excesso
– Excesso de alimentos picantes (como alho e pimentas)
– Carnes vermelhas pesadas
– Açúcar e doces
– Alimentos industrializados
– Desordens emocionais (como impaciência e frustração)
– Padrões como arrogância e obstinação

Alimentos que nutrem a Madeira
A energia expansiva das flores e o verde que emerge e flui no vento nutrem o movimento Madeira; predomina-se o sabor azedo.

Relaxam o fígado:
– Frango
– Fígado de frango
– Mexilhão
– Gergelim preto
– Ameixa
– Salsão
– Amora
– Ameixa
– Algas kelp e nori

Ativam o qi:
– Amazake (bebida de arroz fermentado)
– Manjericão
– Manjerona
– Alecrim
– Açafrão
– Louro
– Cebolinha
– Pimenta do reino
– Repolho
– Couve rábano (nabo alemão)
– Leite de coco
– Semente de dill
– Alho
– Gengibre
– Lichia
– Longan (olho de dragão)
– Lichia
– Pêssego

Fortalecem o Aquecedor Médio (pois este pode ser invadido pelo qi do fígado):
– Alimentos de fácil digestão e tonificantes.
– Alimentos de natureza doce e em geral de cor amarela.
– Evitar alimentos gelados, muito aguados, salgados, refinados, leite e derivados, carnes vermelhas.
– Fazer uma boa mastigação.

Receita (para quando houver ascensão do yang do fígado)
– 1 xícara de suco de uva.
– 1 xícara de salsão.
Bater em água morna.
Tomar 2-3x/dia. Por 20 dias.
Após 5-7 dias retomar o tratamento conforme orientação terapêutica.


Primavera e Ayurveda
Vasanta Rtucharya

Esta é uma temporada de aumento de kapha. Portanto, deve-se recorrer a práticas de dieta e estilo de vida que mantenham kapha em equilíbrio.
Com kapha agravado, o fogo digestivo reduz e pode causar muitas doenças devido à digestão lenta.
Para evitar controlar o Kapha e evitar as doenças, deve-se seguir uma dieta e de estilo de vida mencionados abaixo.

Kapha, que sofreu aumento em shishira (inverno), torna-se liquefeito pelo calor do Sol em vasanta (primavera). Ele diminui o fogo digestivo (agni) e dá origem a muitas doenças. Portanto, kapha deve ser controlado rapidamente, recorrendo-se à terapia forte de emese (vamana), nasya (medicação nasal) e outras terapias.
Os alimentos também devem ser escolhidos para atenuar kapha, que são facilmente digeríveis e secos (sem umidade e gordura).
Devem ser feitos exercícios físicos, massagem seca e leve massagem com os pés.
Tendo assim mitigado kapha, a pessoa deve tomar banho, ungir o corpo com uma pasta de karpura (cânfora), candana (sândalo), aguru (Aquilaria agallocha) e kumkuma (açafrão -pistilo).
Coma cevada de um ano, trigo e mel, carne de animais de terra desértica e carne assada no fogo como alimento.
Beba o suco de manga misturado com substâncias aromáticas, na companhia de amigos, rsendo servido pela pessoa amada; a bebida, produzindo assim satisfação.
Bebidas como asava (infusão fermentada), arista (decocção fermentada), sidhu (infusão fermentada), mardvika (suco de uva fermentado) ou sarambu (extrato de árvores como asana, candana etc.) ou água misturada com mel ou água fervida com jalada (musta – rizoma de Cyperus rotundus, tiririca-do-brejo).
A pessoa deve passar o meio-dia na companhia de amigos envolvidos em jogos agradáveis, passatempos, contação de histórias etc., em florestas (ou jardins). Os jardins devem ter brisa fresca vindo do sul, com abundância de reservatórios de água ao redor, com pouca luz solar, o terreno coberto de cristais brilhantes, com o cuco por toda parte fazendo sons agradáveis e brincando de amor, com árvores e diferentes tipos de flores lindas e cheirosas.
Evite alimentos frios e difíceis de digerir, dormir durante o dia, alimentos ricos em gordura, azedos e doces, pois todos aumentam kapha.
(Caraka Samhita, Su, Cap 3, 18-26, Qualidades dietéticas baseadas nas estações)

A Primavera
A Primavera é a segunda estação de Adana Kala (Uttarayana, composta por três estações), que é o período do ano em que o calor e a secura começam a se sobrepor ao frio e à umidade; vai do final do inverno até o início do verão. Ou seja, em Adana Kala o Sol é dominante.

Durante este período, os fortes raios de Sol e ventos pacíficos causam secura e absorvem a umidade da terra.

A força do Sol começa a tirar a força da pessoa e depleta sua energia armazenada, aumentando o calor e depois aumentando da secura e a diminuição dos líquidos corporais.
Na primavera a força do corpo é média.
Como os raios solares começam a “derreter” kapha acumulado no inverno, este derretimento enfraquece o agni, causando, além de distúrbios digestivos, desordens respiratórias, como asma, tosse. Esse processo é chamado de kapha dosha prakopa. Por isso um regime que ajuda a digerir os excessos acumulados no inverno é salutar para que este “derretimento” não cause os distúrbios que podem levar a doenças.

Sabores predominantes em Adana Kala
– Amargo
– Adstringente
– Pungente
Esses sabores são os predominantes encontrados na água, alimentos e medicamentos nesse período e induzem a secura do corpo, assim, com o tempo, há uma natural redução da força do corpo, com seu ápice no verão.
Na primavera há a predominância do adstringente (terra e ar); assim nutrindo-se do que a natureza oferece naturalmente o kapha que se criou no inverno será aliviado na primavera. Caso o kapha tenha passado dos limites, terapia de redução é recomendada.

Regime indicado para a Primavera

Terapias como:
Vamana: processo de eliminação pelo vômito.
Nasya: gotas nasais para expelir kapha da cabeça, olhos, orelhas, nariz e garganta.
Dhoomapana: fumaça herbal recomedada para desordens respiratórias, para limpar a fleuma e aliviar a sinusite.
Gandusha: retenção de óleo na boca para fortalecer dentes e eliminar kapha da cabeça (orelhas, nariz e garganta).

Hábitos:
Anjana: colírio: alivia o peso dos olhos.
– Atividade física: reduz kapha e promove a força dos pulmões.
– Massagem seca: alivia rigidez das juntas e músculos causado por kapha.
– Não dormir durante o dia: para não agravar kapha.
– Lavar regularmente os orifícios com água morna.
– Esfregar no corpo pó de sândalo, cânfora, açafrão e aguru (Aquilaria agallocha) e Crocus sativus: reduz coceira e mau odor.
– Praticar sexo.

Outras recomendações
– Ter conforto e se alegrar com o olhar de seu ente querido.
– Sentar-se com a mente agradável na companhia de seus melhores e queridos amigos.
– Sentar-se na direção onde o vento é frio, em lugar circundado por água e muitos tipos de árvores perfumadas, que removam o excesso de calor e conforte a pessoa.
– Ouvir de desfrutar do canto dos pássaros.

Alimentos a serem evitados
– Alimentos pesados (difíceis de digerir).
– Excesso de óleo e gorduras.
– Excesso de sabor azedo.
– Excesso de sabor doce.

Alimentos indicados
– Cevada, trigo, uva passa, vinho, mel, carnes grelhadas de animais de ambiente árido.
– Alimentos secos e de fácil digestão.
– Suco de manga com canela, cardamomo quando sentir sede à tarde.
– Bebidas fermentadas (asava, aristha, sidhu), suco de uva etc.
– Água com mel ou água fervida com musta (tiririca-do-brejo), gengibre e Accasia catechu.


Receitas

Suco de Amora com maçã e cardamomo
– 2 maçãs
– 120g de amoras
– 1 litro de água
– 2-3 bagas de cardamomo
Lave bem as frutas.
Bata a maçã, as amoras, o cardamomo e a água no liquidificador por 1 minuto.
Passe o suco na peneira.
Pronto! Uma bebida para tomar no início da tarde.

Sopa de beterraba
– 4 xícaras de caldo vegetal
– 2 beterrabas médias picadas ou raladas
– 2 tomates picados
– 2 colheres de sopa de ghee/óleo
– 2 cebolas picadas
– 2 cenouras picadas
– 2 talos de aipo picados
– 1 xic de feijão branco
– 1/2 cabeça de repolho verde
– 1 limão (suco)
– 1 colher de chá de sementes cominho
– 1 ou 2 dentes de alho
– Raiz de cúrcuma fresca
– Sal e pimenta a gosto
Modo de preparo:
Refogue a cebola e as sementes de cominho em óleo. Adicione as raiz de cúrcuma picada e refogue por 5 minutos. Adicione o aipo e o repolho e mexa por mais 5 minutos. Adicione: caldo vegetal, tomate, feijão branco e suco de limão. Deixe ferver, abaixe e cozinhe em fogo baixo até os vegetais estejam macios. Retire do fogo e sirva.

Gostou do conteúdo?
Curta e Compartilhe!

Bio

Deborah Bregantino é terapeuta especialista em Āyurveda, Yoga e Acupuntura. Graduada em Letras, com formação terapêutica no Naradeva Shala, SP, e em sistema de Gurukulam no Arsha Yoga Vidya Peetam Trust, Índia, onde residiu por um ano e meio. Formada em Nāda Yoga (Yoga do Som), por Nāda Brahman, Escuela Internacional de Nāda Yoga e Pūrṇa Yoga. Pelo Cemetrac (Centro de Estudos de Medicina Tradicional e Cultura Chinesa) tem formação em acupuntura, na Linhagem Agulha de Ouro, e fitoterapia chinesa. Dedica-se aos conhecimentos ancestrais relacionados ao desenvolvimento humano integral.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Você também pode gostar de: